Adoçantes Artificiais são Seguros?

Por IPGS

Anúncios

Há um debate sobre as possíveis influências dos adoçantes e seus efeitos no metabolismo…Vejamos alguns estudos:

De acordo com uma Revisão Sistemática, publicada no ano passado, pela revista BMJ (doi: 10.1136 / bmj.k4718), que avaliou a associação entre a ingestão de adoçantes e resultados de saúde importantes em adultos e crianças geralmente saudáveis ​​ou com sobrepeso / obesidade, parece não ter encontrado diferenças entre os grupos expostos e não expostos aos adoçantes (sobre desfechos).

Anúncios

IMPORTANTE CONSIDERAR sobre o estudo acima: dos poucos estudos identificados para cada resultado, a maioria tinha poucos participantes, eram de curta duração e sua qualidade metodológica e de relatórios era limitada…

Já na Revisão Sistemática deste ano, publicada pela revista Cochrane Database Syst Rev (doi: 10.1002/14651858.CD012885.pub2), que avaliou o efeito dos adoçantes artificiais em pacientes com diabetes tipo 1 e tipo 2, em comparação com a ingestão de açúcar, a conclusão é de que há um pequeno aumento da Hemoglobina Glicada e quase nenhuma diferença no peso dos pacientes (-100g, em comparação ao uso de açúcar).

IMPORTANTE CONSIDERAR: o poder das evidências dos estudos incluídos na revisão acima é muito baixo e não pode ser extrapolado.

Por fim, uma última Revisão Sistemática com Metanálise, publicada em julho deste ano, pela revista Obes Rev (doi: 10.1111 / fig.13020), com objetivo de avaliar o impacto do uso de adoçantes no peso corporal (somente), a substituição do açúcar por adoçante leva à redução de peso, principalmente em participantes com sobrepeso e obesidade que fazem uma dieta irrestrita (sem controle de calorias), informação que pode ser utilizada para decisões de políticas públicas baseadas em evidências.

CONTUDO não se observou diferença entre a substituição de açúcar por adoçante nos indivíduos que faziam dietas de redução de peso (com controle de calorias).

*PDN

Anúncios
Vote post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!