Alergias Alimentares – Como a Nutrição pode Ajudar

Alergias Alimentares – Como a Nutrição pode Ajudar – Por Bettina Moritz

Anúncios

As alergias alimentares podem acometer pessoas de todas as idades e se manifestar em qualquer fase da vida.

As alergias mais comuns são às proteínas do leite de vaca, ovo, amendoim, soja e outras sementes oleaginoas (castanhas, nozes, amêndoas).

Também são comuns alergias à frutos do mar (principalmente camarão e salmão), carne suína, trigo, abacaxi, tomate, morango e banana.

Quem suspeita de alergias, geralmente apresenta sintomas como asma e bronquite; sinusite, amidalite e/ou otite de repetição; fotodermatose; inchaço nos olhos, má digestão e/ou irritação gástrica.

Anúncios

O tratamento nutricional consiste em excluir os alimentos alergênicos da alimentação e encontrar substitutos que consigam suprir o aporte nutricional que o alimento alergênico em questão tem de mais importante.

Por exemplo, indivíduos alérgicos às proteínas do leite de vaca devem consumir com frequência alimentos fontes de cálcio, como tofu, feijões, lentilha, gergelim, brócolis e talos de couve.

O uso de probióticos e kefir pode ser eficaz na redução de sintomas de alergia, assim como o uso de óleo de borrage ou prímula, vitamina C e Ômega-3.

E você sabia que as alergias também podem impactar a nossa saúde emocional?

Leia Também:

Alergias e Autismo – Existe Relação?

Anúncios
Vote post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!