Barra de Proteína Vale a Pena?

Por Thays Pomini – Barra de Proteína

Barra de Proteína tem gente que ama, tem gente que odeia e tem gente que acha que está consumindo proteína quando, na verdade, está comendo um monte de… açúcar adicionado!

Vamos por partes!

Antes de comprar, a primeira coisa que você tem que fazer é ler o rótulo:

Confira a quantidade de carboidratos e de proteínas: se tiver mais carboidratos, já sabe, né? Não é barra de proteínas.

Olhe os ingredientes: nomes como maltodextrina, glicose, frutose, xarope de milho designam tipos de açúcar.

Cheque as calorias: há barras com 80, 120, 500 calorias… Escolha a que se encaixa no seu plano alimentar e no seu objetivo.

E faça também a seguinte reflexão: 500 calorias equivalem a uma refeição. Mesmo que esse aporte calórico seja adequado para você, será que um prato de comida de verdade e bem equilibrado não vai te trazer mais saciedade e variedade de nutrientes?

A mesma linha de pensamento vale para os lanches: um iogurte com frutas e castanhas ou um pão com pasta de atum oferecem mais nutrientes do que uma barrinha.

Agora que você já entendeu, uma última coisa: as barras de proteínas não são vilãs.

Quando bem escolhidas e encaixadas dentro de um plano alimentar individualizado podem ser consumidas sem problemas.

E podem ser de grande ajuda num dia corrido. Eu mesma sempre tenho uma na bolsa para momentos assim. Só é preciso ter cuidado para que elas não se tornem estrelas do cardápio.

Você tem costume de comer barras de proteína? Em que situação?

Leia Também:

Sobre Suplementos de Proteínas e os Rins

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!