Pular para o conteúdo

Benefícios do Alecrim – Conheça

Por Elizabeth Pinheiro

Benefícios do Alecrim – Para o cérebro – Melhorar humor, memória: efeito nootrópico

Os benefícios do alecrim para o cérebro são muitos, com muitas pesquisas realizadas sobre sua capacidade de proteger e melhorar a função cerebral. Um dos ingredientes por este efeito é o ácido carnósico, eficaz no combate aos radicais livres no cérebro. Curiosamente, este antioxidante não tem como alvo os radicais livres até que eles comecem a danificar as células cerebrais. Além de sua potente e seletiva capacidade antioxidante, o ácido carnósico também estimula o cérebro a produzir o “fator de crescimento nervoso” (NGF), fundamental para um cérebro e sistema nervoso saudáveis.

Benefícios do Alecrim

🪴O extrato de alecrim pode melhorar o humor, promovendo um equilíbrio saudável das bactérias intestinais e reduzindo a inflamação no hipocampo, aprendizado e memórias. 🪴Outra ação que muito nos interessa no alecrim é de aumentar os níveis de dopamina, de forma equilibrada, sem aumentar a ansiedade, deixando o cérebro mais focado.

🪴O ácido carnósico também pode proteger contra a doença de Alzheimer. Um estudo de 2011 publicado no “Cell Journal” descobriu que pode ser útil na proteção contra a neurodegeneração induzida por beta amilóide no hipocampo.

🪴Um dos principais constituintes do óleo essencial de alecrim é o fitoquímico 1,8-cineol. É este composto que tem sido pesquisado intensamente por sua capacidade de melhorar a memória, concentração, desempenho cognitivo e humor.

Principais constituintes do alecrim:

🍃Óleos como 1,8-cineol, α-pineno, canfeno, α-terpineol, borneol com efeitos antioxidantes, antimicrobianos e anticâncer.
🍃O ácido rosmarínico, encontrado fortemente nas folhas, protege os pulmões e ação na prevenção do Alzheimer.
🍃O ácido carnósico, tem ação de proteção ao cérebro e tem fortes propriedades antioxidantes.
🍃Diterpenos fenólicos como carnosol, que tem efeitos antioxidantes, protegem o fígado e melhora a cognição em pacientes com Alzheimer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deseja receber notificações sobre as atualizações mais recentes? Sim Não