Dieta na Retocolite Ulcerativa

Por Marcela Rocha – Dieta na Retocolite Ulcerativa – Um dos modelos alimentares mais seguros, recomendados pela ESPEN (European Society for Clinical Nutrition and Metabolism) como método opcional para pacientes com Colite Ulcerativa é a Dieta do Mediterrâneo.

Anúncios

Baseia-se em uma alta ingestão de vegetais e frutas, bem como leguminosas e grãos integrais, que são ricos em antioxidantes e fibras alimentares, bem como nozes, peixes e azeite.

Também inclui quantidades moderadas de laticínios, especialmente produtos lácteos fermentados (como iogurte, kefir, queijo) e ovos.

Em substituição à carne vermelha, cujo consumo deve ser reduzido, pode-se introduzir carnes magras, como peru, frango e coelho, além de ervas e especiarias (incluindo salsa, tomilho, orégano, manjericão, cominho, canela, açafrão), cujos efeitos antioxidantes foram comprovados cientificamente.

A adesão à dieta mediterrânea, como demonstrado por estudos, melhora a relação entre microrganismos patogênicos, como Firmicutes e Eschericha coli, e bactérias benéficas, incluindo Bifidobacterium e Bacteroides fragilis.

Anúncios

Vale destacar o aumento da colonização intestinal por microrganismos desfavoráveis e a diminuição de bactérias probióticas, pode promover inflamação, dano ao DNA e proliferação de células cancerígenas, que contribuem para o desenvolvimento do câncer colorretal.

Mas é claro, que a avaliação deve ser individual, pois cada organismo responde de uma forma, e nada é bom para todos!

Conheça o Guia Completo dos Probióticos
Vote post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!