Entendendo a Origem das Alergias Tardias

Entendendo a Origem das Alergias Tardias – Por Stephânia Silveira

Anúncios

Para entender a alergia alimentar tardia é preciso entender o conceito de tolerância oral.

Todos os alimentos, na sua pura natureza, são uma substância estranha para o nosso corpo.

Se injetarmos qualquer tipo de alimento diretamente na nossa corrente sanguínea teremos um choque anafilático.

Por isso o processo de digestão, transformação e absorção dos alimentos é tão importante.

Anúncios

Mas, ainda assim, sempre há uma pequena passagem de moléculas de alimentos pra dentro do nosso corpo (cerca de 2%).

Por isso, temos a tal tolerância oral, ou seja, nosso corpo aceita pequenas quantidades dessas macromoléculas estranhas sem termos problemas.

Mas, se considerarmos que ao longo da vida ingerimos cerca de 25 toneladas de alimentos (já tinha pensado nisso?!), e que 2% entram no nosso corpo, teremos contato direto com cerca de 500kg de macromoléculas ao longo de nossa vida.

Vamos considerar que toda vez que esses alimentos entram no nosso corpo, eles vão enchendo um copo, específico para aquele alimento.

Quando consumimos muito de um mesmo alimento por longo tempo, aquele copo se enche demais, até que ele transborda.

Anúncios

É nesse momento, onde a tolerância oral é extrapolada e se inicia uma hipersensibilidade alimentar, ou seja, o corpo passa a reagir àquelas moléculas, pois a quantidade passou do limite.

Alguns alimentos tem maior tendência em disparar essa sensibilidade por conterem substâncias maiores e mais difíceis de serem quebradas.

Por isso, alimentos proteicos (leite, glúten, ovo, amendoim, frutos do mar) tendem a dar mais reações de hipersensiblidades do que outros alimentos.

Sabendo disso, evite comer sempre os mesmos alimentos.

Rotacione sua alimentação, aumentando a quantidade de alimentos ingeridos ao longo dos dias.

Gostou?

Participe do nosso Canal do Telegram! ACESSE

Entendendo a Origem das Alergias Tardias

Leia Também:

Alergias e Autismo – Existe Relação?

Vote post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!