Insulina – Herói ou Vilão?

Por Marinela Freitas

Algumas pessoas quando ouvem falar de insulina, pensam que é ela a responsável por tudo que está de errado, como se fosse a vilã da história.

Mas afinal, você sabe qual a função da insulina?

Como ela se comporta em nosso corpo e porque sua atuação está diretamente ligada ao desenvolvimento dessa doença?

A insulina é um hormônio que tem como principal função controlar os níveis de açúcar no sangue, ou seja, desempenha papel fundamental em nossa saúde.

Porém, nossas escolhas alimentares influenciam diretamente a sua produção.

Quanto maior o consumo de alimentos ricos em carboidratos, maior a quantidade de glicose circulando no sangue e, consequentemente, maior a necessidade de produção de insulina.

Para os não diabéticos, o corpo lida com o excesso de açúcar no sangue através de picos de insulina.

Quando os níveis de glicose caem, o cérebro aciona a vontade de comer de novo – principalmente alimentos calóricos, como doces.

Ao ingerir mais carboidrato, a glicemia e os picos de insulina aumentam novamente. E aqui começa um ciclo vicioso e perigoso para a saúde, pois quanto mais hormônio é produzido, mais resistente a ele a pessoa se torna.

O indivíduo com picos de insulina constantes é mais propensa ao ganho de peso, ao acúmulo de gordura visceral (principalmente na região abdominal) e ao desenvolvimento de resistência insulínica.

Hoje sabemos que todos nós estamos sujeitos aos picos de insulina, independentemente de sermos ou não diabéticos.

O controle desse hormônio é fundamental e uma das formas de controlá-lo é através do gerenciamento da ingestão de carboidratos ao longo do dia.

Optar por carboidratos integrais, consumir fibras e ter uma alimentação balanceada é o primeiro passo para que tenhamos uma produção adequada de insulina e, consequentemente, mais saúde.

Não deixe de se cuidar, é essencial estar com tudo funcionando no seu melhor estado no nosso corpo.

Leia Também:

Sobre a Resistência à Insulina

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!