Alimentação em Casa Após a Cirurgia…

Por Juliana Gropp – Confesso que voltar para casa, para mim, fez uma diferença incrível, principalmente pela alimentação…

No meu caso, a progressão da dieta foi feita gradativamente, o que era necessário, pois houve abordagem intestinal. Além disso, a anestesia pode deixar todo o trânsito de alimentos mais lento, o que aumenta o risco de náuseas e vômitos. Por isso, é normal começar com uma dieta leve, no sentido de mais fácil digestão, com alimentos bem cozidos.

Mas, o problema é que faltavam fibras e eu recebi alimentos que, para mim, fermentam muito, como chá de camomila e pão de forma branco.

Isso foi difícil, mas consegui trocar por pão sem glúten e chá de erva doce. A questão é que, até onde vejo, ainda não existe o conceito de restrição de FODMAPs para dietas antifermentativas nos hospitais.
Trabalhei por muitos anos em hospitais, entendo sobre a dificuldade em mudar padrões de dieta e individualizar o tratamento.

Ao chegar em casa, consegui fazer minhas adaptações e restringi FODMAPs. Estas fotos são da alimentação nos dois primeiros dias em casa – 3º e 4ºPO.

Café da manhã:

Fiz suco laxativo com mamão, suco de 1 laranja, ameixa seca, chia, glutamina e proteína de colágeno. Também tinha panqueca de banana, aveia, ovo e chia.

Lanches:

Fiz um shake para colocar mais proteína de colágeno, com frutas vermelhas e leite de amêndoas. No iogurte sem lactose, coloquei fibra de goma acácia, farelo de aveia e sementes variadas.

Almoço:

Fiquei insegura ainda para comer alimentos crus no primeiro dia, por isso escolhi refogados – abobrinha, espinafre, chuchu.

Jantar:

Já consegui comer salada e teve sopa de abóbora com frango também.
Aliás… coloquei sementes em todas as refeições: chia, linhaça, abóbora, girassol, gergelim… elas são excelentes fontes de fibras.

Eu me senti muito melhor e vi a distensão diminuir. O intestino funcionou pela primeira vez no 4º dia. Hoje, no 8º dia, sinto que já ele está funcionando bem, como era antes.

Ainda tenho um pouco de dor, e todo o abdome está sensível.

O processo de recuperação está só começando, sei que serão meses, mas pude perceber que a alimentação está me ajudando muito.. e espero ajudar mais pessoas com essas ideias.

Veja Também:

Deficiência de Vitamina B12

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!