Curcuminóides em Processos Inflamatórios Crônicos

O uso de Curcuminóides nos processos inflamatórios crônicos. Com o avançar da ciência e as profundas contribuições da tecnologia sobre as plantas medicinais, a sociedade tem se beneficiado com o resultado dos esforços de diversos pesquisadores, os quais geraram suas contribuições em produtos baseado em evidência científica, aplicáveis na saúde humana, em especial, a população que sofre de processos inflamatórios crônicos, dano celular como na dor crônica e infertilidade masculina.

Anúncios

A inflamação crônica é a resposta do organismo frente a uma “agressão” que a célula sofre mais de 3 meses sem reparo do dano celular, enquanto o dano celular é caracterizado pela incapacidade da célula em se adaptar a tanta agressão sofrida (estresse), dificultando a reação da sua função.

Algumas plantas medicinais, como a Cúrcuma longa L. contém curcuminóides, como a curcumina que ajuda a célula a combater as agressões sofridas, promovendo saúde e trazendo equilíbrio ao organismo.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), uma planta medicinal é uma espécie vegetal, cultivada ou não, utilizada com propósitos terapêuticos. No caso da espécie Cúrcuma Longa, são os curcuminóides responsáveis pela atividade biológica no organismo, entre eles a curcumina, que tem sido estudada nos últimos anos devido ao seu efeito no organismo humano tanto nos processos inflamatórios quanto no dano celular, mostrando que a planta usada na culinária tem aplicação na saúde.

Muitos estudos apontam a capacidade da curcumina ajudar na saúde dos pacientes que sofrem de dor e de doenças promovidas pelos danos celulares, além disso, a ciência mostrou que pessoas saudáveis também podem se beneficiar das propriedades biológicas da curcumina para melhorar a sua qualidade de vida. Um artigo publicado na revista Artery Research, explicou a capacidade da curcumina em melhorar a complacência da arterial carótida em mulheres na pós-menopausa.

Um outro estudo clínico foi publicado pela revista Age (Omaha), no qual os pesquisadores avaliaram 30 voluntários saudáveis durante 60 dias, suplementando-os com curcumina em comprimidos, na perspectiva de entender os efeitos antioxidantes.

Os resultados mostraram que a ingestão diária de curcumina, diminui significativamente os danos celulares, melhorando a sua função, impactando positivamente no tecido, órgão, sistema e consequentemente no organismo como um todo, mostrando que este suplemento alimentar pode auxiliar o organismo a restabelecer o equilíbrio e manter a homeostase em evidência.

Anúncios

Por fim, a curcumina apresenta diversas propriedades farmacológicas, dentre elas, destacam-se a ação anti-inflamatória e antioxidante. Além disso, este composto ajuda a reduzir o nível de colesterol e pode colaborar na saúde do sono devido ao efeito sedativo.

Os danos celulares podem desenvolver no indivíduo a doença de Alzheimer, por causa disso, a comunidade científica considera a curcumina bastante atraente como um forte aliado na prevenção e tratamento desta doença, devido ao efeito de proteção as células do sistema nervoso central como os neurônios. para doença de Alzheimer devido ao efeito de proteção ao neurônio.

Prof. Msc. Daniel Pereira – Medical Science Liaison – MSL. Mestre em tecnologia química nuclear aplicações. Graduado em ciências farmacêuticas e bioquímicas. Pós-graduando em fitoterápicos, farmácia clínica e hospitalar. Docente universitário do curso de graduação e pós-graduação em farmácia. Fundador do curso de aperfeiçoamento em ciências farmacêuticas e fitoterápicas.

Matéria Nutrição em Pauta

Curcuminóides

Leia Também:

Patê de Cúrcuma

Cúrcuma – Anti-inflamatório Natural

Anúncios

Tempero Seco Natural Killer

Receba Atualizações no Canal do Telegram
Vote post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!