Tem Hormônio no seu Frango?

Realmente, como podem ver na foto, os frango de hoje são muito maiores do que os frangos da década de 50 e 60.

Frangos maiores do que antigamente? Hormônios!

É a primeira coisa que vem na cabeça. Embora pareça lógico, não é assim que a banda toca.

Alimentar os frangos com rações enriquecidas com hormonios ou mesmo injetá-los nas aves é proibido por uma Instrução Normativa do Ministério da Agricultura.

Poxa, Felipe. Então porque os frangos parecem mutantes?

Seleção Genética:

A cada geração um grande grupo de frangos compete e somente os 5% melhores, com as características mais atrativas do ponto de vista alimentar (tamanho do peitoral e menor quantidade de gordura) se tornam REPRODUTORES.

Esses reprodutores terão seus filhos também competindo em uma nova maratona (nova geração) em que somente os 5% melhores viram reprodutores de uma próxima geração. Esse ciclo se repete MENSALMENTE. Ganhar a maratona significa ter melhor performance em crescimento e eficiência alimentar. Portanto, nada de hormônio!!!

Antibióticos:

O antibiótico pode sim ser usado tanto na prevenção de doenças quanto na promoção de crescimento. Sim, o antibiótico tem um efeito no ganho de peso e ao meu ver, esse é o maior problema! Isso, devido ao aumento da RESISTÊNCIA de certas bactérias aos antibióticos, como o caso da Salmonella e Enterococcus.

E exatamente por conta deste risco que diversas políticas para reduzir o uso indiscriminado de antibióticos em aves foi introduzida em diversos países. No Brasil, empresas como a BRF (Sadia e Perdigão) já estão retirando antibióticos de boa parte de sua produção, mas ainda não é algo proibido, mas já encontramos linhas sem antibióticos preventivos ou terapêuticos no mercado.

Agradecimento especial para Marcelo Freitas,geneticista da empresa Cobb Vantress, Phd em Genética e Melhoramento Animal. E aí? Qual sua opinião sobre o assunto?

Tem Hormônio no seu Frango?

Matéria do Nutricionista Felipe Rossini

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!