Pode Comer Linhaça na Endometriose?

Por Felipe Rossini – Pode Comer Linhaça na Endometriose? A ideia surgiu devido à linhaça conter uma classe de substâncias muito controversas: os fitoestrogênios.

Anúncios

E por que são controversos?

Pois sabemos que a endometriose é uma doença dependente de estrogênio (E2). Portanto, qualquer coisa que tenha “E2” em seu nome já liga o alerta.

Os fitoestrogênios são substâncias presentes em muitos alimentos, como soja, feijão, repolho e várias outras frutas e vegetais.

Anúncios

Eles podem ser classificados em 4 principais categorias:

1- Flavonoides;

2- Lignanas;

3- Acidos Fenolicos;

4- Estilbenos, como o resveratrol.

Anúncios

Sim, você nao leu errado. O queridinho na endometriose, o resveratrol, também é um fitoestrogênios.

Os fitoestrogênios têm uma similaridade estrutural com o E2, o que permite que eles se liguem aos mesmos receptores. No entanto, os fitoestrogênios se ligam aos receptores de E2 no lugar do hormônio em si. Isso resulta em uma diminuição do E2 local e de seu efeito negativo na proliferação do endométrio.

Por causa dessa ação, eles atuam como antiestrogênicos, interferindo na sinalização hormonal e molecular e impedindo que o E2 exerça seu efeito mais proliferativo. É como se fosse a chave errada entrando na fechadura certa, mas sem abrir a porta e sem permitir que a chave certa (E2) a abra.

Uma revisão publicada na revista Nutrients ano passado avaliou 60 estudos com o uso de fitoestrógenos na endometriose. O resveratrol foi a substância mais estudada e demonstrou influenciar a proliferação celular, apoptose e expressão de genes em células endometriais. A puerarina, a crisina e a naringenina também mostraram efeitos inibitórios nas células endometriais. No entanto, os estudos com humanos são bastante limitados, com apenas alguns ensaios clínicos incluídos na revisão.

Minha opinião:

Os fitoestrogênios também possuem outros benefícios, incluindo propriedades anti-proliferativas, anti-angiogênicas, anti-inflamatórias, pró-apoptóticas e antioxidantes. A linhaça, por exemplo, também é fonte de prebióticos, micronutrientes, boas gorduras e ômega 3 (ácido alfa-linolênico). As vantagens são inúmeras, e vejo com bons olhos o seu uso na endometriose.

Qual outro alimento você tem dúvida na endometriose?

Doi: 10.3390/nu13082532

Veja Também:

5/5 - (2 votes)

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!