Dieta no Autismo – Escolha ou Necessidade?

Por Claudia Marcelino  – Estratégias nutricionais e dieta personalizada no autismo: escolha ou necessidade? Esse é o título de um artigo que eu amo e me ensinou muito, divido ele com minhas colegas no curso que dou para nutricionistas para o tratamento de autistas e discorre sobre o que falo aos quatro ventos há mais de uma década: para a maioria absoluta dos autistas que eu conheço, dieta não é escolha, não é uma opção, TEM QUE SER FEITA.

Anúncios

Ele destaca a importância do diagnóstico de deficiências nutricionais e desordens metabólicas coexistentes com o autismo, para o tratamento adequado e consequente redução de sintomas associados ao TEA.

“Vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos graxos essenciais encontrados nos alimentos são necessários
para um desenvolvimento adequado do cérebro de uma criança.

Quando as crianças carecem de qualquer um dos nutrientes acima, a produção de neurotransmissores pode ser afetada e o processamento visual e cognitivo pode ser perturbado.

Deficiências nutricionais, alergias, sensibilidades e distúrbios gastrointestinais são frequentemente relatados em crianças com autismo. Crianças autistas têm comportamentos alimentares restritivos e comportamentos problemáticos de alimentação que os colocam em risco de má ingestão nutricional.

Anúncios

Muitos pesquisadores acreditam que melhorar a ingestão nutricional da criança autista pode ajudar a melhorar em geral a saúde, o comportamento e a função cerebral. Na literatura, há relatos de efeitos benéficos de vitaminas e diferentes suplementos nutricionais no tratamento do autismo.

Além disso, pais de crianças autistas observam uma melhora de alguns sintomas autistas, como a capacidade de concentração e fazer contato visual. “

Para crianças autistas com um distúrbio no metabolismo, deficiências nutricionais, distúrbios gastrointestinais, alergias e intolerâncias alimentares, distúrbios mitocondriais, convulsões, distúrbios do sono e outras desordens coadjuvantes, dietas personalizadas são necessárias e úteis.

Não permita que tudo no seu filho ou paciente, seja contabilizado na conta do autismo.

Referência: Nutritional strategies and personalized diet in autism – choice or necessity?

Anúncios
Vote post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe seu comentário:

Seja o primeiro a comentar!